O que significa a sigla LGBTQI+?

porDesenvolver

O que significa a sigla LGBTQI+?

Antigamente, GLS era a sigla usada para representar Gays, Lésbicas e Simpatizantes. Ela foi criada em 1994 e caiu em desuso porque os simpatizantes poderiam ser qualquer pessoa, desde alguém que se identicasse como bissexual, por exemplo, até alguém que fosse hétero, mas apoiasse a causa. Isso tirada, em alguns aspectos, o protagonismo da comunidade.
O principal intuito da sigla, hoje, é unir todas as pessoas que fazem parte da comunidade e fazer com que elas se sintam representadas e reconhecidas.
Mas afinal, o que significa a sigla LGBTQI+?

A orientação sexual humana não é binária. Nunca foi. Nós é que fomos ensinados a enxergar o mundo de maneira limitada, considerando apenas duas possibilidades: masculino-feminino, certo-errado, assim como direita-esquerda, positivo-negativo, preto-branco. Desde cedo aprendemos a padronizar, estereotipar, estigmatizar e excluir quem não cabe na nossa classificação.

Sendo assim, cada pessoa tem sua orientação sexual (forma de atração afetiva e sexual), assim como sua identidade de gênero (gênero com o qual se identifica) e sua expressão de gênero (comportamentos, forma de vestir, forma de apresentação, aspecto físico, gostos e atitudes). A seguir, falamos sobre cada uma das letras da sigla:

 

L: lésbica – representa as mulheres, cis ou transgênero, que se sentem atraídas afetiva ou sexualmente por outras mulheres, sejam elas, novamente cis ou trans
G: Gays – são pessoas do gênero masculino, que podem ser cis ou trans, que têm desejos, relacionamentos amorosos e afetivos e sexuais com outras pessoas do gênero masculino
B: bissexuais – são pessoas que se relaconam afetiva e sexualmente com homens e mulheres (inclusive homens e mulheres transgênero, que também podem ser bissexuais)
T: transexuais – Conceito relacionado à identidade de gênero e não à sexualidade. Pessoas transexuais rompem com correspondência sexo/gênero. “A transexualidade refere-se ao sujeito que possui uma identidade de gênero diferente do sexo designado no nascimento”, segundo o Manual de Comunicação LGBT.
T: Travestis – vivenciam papéis de gênero feminino, mas não se reconhecem como homens ou como mulheres, mas como membros de um terceiro gênero ou de um não-gênero. Importante frisar que o uso correto é AS travestis.
Q: Queer – queer é um termo mais amplo, que envolve sujeitos que não correspondem à heteronormatividade, seja pela sua orientação sexual, identidade de gênero, atração emocional ou expressão de gênero.
I: intersexuais – descreve pessoas que nascem com anatomia reprodutiva ou sexual e/ou um padrão de cromossomos que não pode ser classificado como sendo tipicamente masculino ou feminino.
+: engloba todas as outras letrinhas de LGBTT2QQIAAP, como por exemplo: Assexuais, que são indivíduos que não sentem atração sexual, seja pelo sexo oposto ou mesmo sexo.
Pansexuais: orientação sexual, assim como hétero ou homossexualidade, que rejeitaa noção de dois gêneros e até de orientação sexual específica.

E você, conhecia já o significado destas letrinhas?

Sobre o Autor

Desenvolver administrator

Deixe uma resposta

Skip to content