porDesenvolver

COVID19 e Pessoas com Deficiência

Medidas de contenção, como distanciamento social e auto-isolamento, podem ser impossíveis para quem depende do apoio de outras pessoas para atividades básicas do dia a dia, tais como se alimentar, se vestir e tomar banho. A seguir você confere algumas orientações para familiares e profissionais cuidadores no que diz respeito ao cuidado que precisam ter diante da pandemia do COVID 19.

O material completo, produzido pela Senadora e fundadora do Instituto Mara Gabrilli, Mara Gabrilli, você pode fazer o download neste link.

porDesenvolver

Dia Mundial da Síndrome de Down

Esta data proposta pela Down Syndrome International como o dia 21 de Março, pois se escreve como 21/3 (ou 3-21), o que faz alusão à trissomia do 21.
A primeira comemoração da data foi em 2006 e tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da luta pelos direitos igualitários, o seu bem-estar e a inclusão das pessoas com Down na sociedade.
 
A síndrome de Down não é uma doença, mas sim uma mutação do material genético humano.
 
Se você é pai ou mãe de uma pessoa com síndrome de Down, o mais importante é descobrir que seu filho pode alcançar um bom desenvolvimento de suas capacidades pessoais e avançará com crescentes níveis de realização e autonomia. Ele é capaz de sentir, amar, aprender, se divertir e trabalhar.
 
O ❤️ não conta cromossomo!!!
 
Conheça a Afad Porto Alegre, Associação dos Familiares e Amigos do Down de Porto Alegre, nossos parceiros de longa data.
 

Assista ao EP1 da websérie Diálogos Inclusivos com a participação de associados da AFAD Porto Alegre: 

Como ocorre a trissomia?

Os cromossomos carregam milhares de genes, que determinam todas as nossas características. Desses cromossomos, 44 são denominados regulares e formam pares (de 1 a 22). Os outros dois constituem o par de cromossomos sexuais – chamados XX no caso das meninas e XY no caso dos meninos. O que ocorre, então, para um bebê apresentar 47 cromossomos, em vez de 46, e ter síndrome de Down?

Por alguma razão que ainda não foi cientificamente explicada, ou o óvulo feminino ou o espermatozoide masculino apresentam 24 cromossomos no lugar de 23, ou seja, um cromossomo a mais. Ao se unirem aos 23 da outra célula embrionária, somam 47. Esse cromossomo extra aparece no par número 21. Por isso a síndrome de Down também é chamada de trissomia do 21. A síndrome é a ocorrência genética mais comum que existe, acontecendo em cerca de um a cada 700 nascimentos, independentemente de raça, país, religião ou condição econômica da família. 


Vamos juntos na luta pela inclusão?

porDesenvolver

COMUNICADO OFICIAL – COVID_19

   A partir de 23.03.2020, nossas duas unidades de atendimento localizadas em Porto Alegre e Gravataí serão fechadas. 

 Desta forma, não ocorrerá nenhum atendimento presencial. Não há data para retorno e seguiremos atentos às recomendações dos órgãos competentes. Por que tomamos essa decisão? Este é um momento de individualmente pensarmos no COLETIVO. No entanto, continuaremos realizando nossas atividades: 

 Como faremos isso? Colocando em Prática nosso manifesto: “Tudo que fazemos são PARA, COM e DE pessoas! Máquinas e tecnologias nos assessoram para que nossa EMPATIA aumente e nos Una.”

  Então, construímos as seguintes estratégias:

1) Números de telefone fixo serão substituídos por números móveis: 

Recrutamento: (51) 99659116 Consultoria: (51) 99 65 54 274 

2) Emails de nossos consultores estão ativos e nosso contato central permanece desenvolver-rs@desenvolver-rs.com.br

3) Acolhimentos, Entrevistas, Acompanhamentos serão realizados via Remoto: Skype, Zoom, Appear e Whataspp Video.

4) Treinamentos, Grupos de Desenvolvimento Inclusivo serão utilizadas Plataformas Google Class Room e as já utilizadas por nossos clientes que possuem universidade corporativa.

Com essas medidas estamos CONSCIENTES de que estamos agindo de acordo com nossas convicções e discursos.

Sabemos que esse é um super desafio que JUNT@S nos fortaleceremos para percorrer … afinal TODOS SOMOS UM!

Assista, abaixo, o vídeo com o comunicado pela gestora Márcia Cristina Figueiras Gonçalves. Vídeo acessível com legendas.

ASSISTA AO COMUNICADO EM LIBRAS, PELA CONSULTORA E INTÉRPRETE ANÍDRIA RAMOS.

 Os sintomas do coronavírus são febre alta, acompanhada ou não de tosse, aperto no peito, falta de ar e dificuldade para respirar. Dicas de prevenção: 

 ● Lave as mãos com água e sabão por 20 segundos com frequência ou use álcool gel a 70%, pelo menos.;

● Higienize celulares e outros itens de uso frequente;

● Não compartilhe objetos de uso pessoal;

● Evite tocar em olhos, no nariz e na boca sem que as mãos estejam higienizadas;

● Proteja a boca e o nariz com o braço ou um lenço descartável ao espirrar ou tossir;

● Fique a pelo menos 1 metro de pessoas que estiverem tossindo ou espirrando.

porDesenvolver

Visita ao Jardim Sensorial do Jardim Botânico do RJ

Você já ouviu falar no Jardim Sensorial, parte que integra o Jardim Botânico do Rio de Janeiro? Parte da equipe Desenvolver Inclusão & Diversidade esteve presente por lá, em fevereiro passado, e te convida para uma visita virtual. Confira as fotos: 

O espaço oferece um conjunto de plantas com diferentes texturas e aromas, colocadas ali especialmente para aguçarem os sentidos, principalmente o tato e o olfato. Orquídeas, pés de manjericão, alecrim, sálvia, menta e muitos outros podem ser tocados e, am alguns casos, até mesmo provados pelos visitantes.

Por suas características, o Jardim Sensorial é o local perfeito para um projeto de educação socioambiental inclusiva. Assim, com o patrocínio do Instituto Masan, ele ganhou uma equipe de oito monitores preparada para receber visitantes com deficiência, principalmente os cegos e deficientes visuais. Mais do que isso, a equipe desenvolve atividades pedagógicas para familiarizar as pessoas que vêem com o universo das que não podem ver. Estima-se que existem no Brasil 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual severa.

Dos monitores, três são cegos e um tem baixa visão. Eles foram selecionados em uma parceria com o Instituto Benjamin Constant (IBC), que também dá treinamento sobre como atender pessoas com esse tipo de deficiência à equipe do Jardim Botânico envolvida com o Jardim Sensorial. Além disso, uma técnica educacional foi contratada para preparar as atividades pedagógicas do projeto.

Uma das principais atividades é a visita guiada com olhos vendados. Também são realizadas, no auditório da Associação de Amigos do Jardim Botânico (AAJB), palestras sobre como acolher pessoas com deficiência, sobre Braile, Libras (Lingua Brasileira de Sinais) e temas relacionados. Estão previstas ainda atividades específicas para grupos escolares.

Entre pisos táteis e muito material com uso do sistema braille, o jardim de fato é um lugar acessível, no entanto ocupa uma área bem pequena do jardim botânico. Feliz por poder viver isso, mas penso que acessibilizar o jardim botânico todo seria excelente.

Márcia Cristina Gonçalves
porDesenvolver

Programa de Aprendizagem Inclusivo – INLOGGERS

No dia de ontem (10), nossa gestora de projetos sociais, Marcia Cristina Figueiras Gonçalves, esteve presente durante a aula inaugural da turma de Capacitação e Aprendizagem Inclusiva Ticket Log.

Trabalho realizado em parceria com o Senac Novo Hamburgo, Ticket Log e Desenvolver Inclusão e Diversidade.

O Programa IN LOGGERS, parte do Programa de Inclusão da empresa, visa a inclusão de pessoas com deficiência visual, pessoas usuárias de cadeiras de rodas, pessoas com mais de 40 anos e em situação de vulnerabilidade social ao quadro de colaboradores da empresa.

Além dos treinamentos recebidos por nossos consultores, foi realizado um encontro específico para tratar do briefing (documento que reúne todas as ideias do cliente para a realização do projeto) da identidade visual que o Programa de Aprendizagem Inclusivo ganharia, tendo como desafio o alcance e identificação com o público-alvo: pessoas usuárias de cadeira de rodas e com deficiência visual.

O resultado você pode conferir abaixo:

 

O curso tem como foco a gestão de atendimento ao cliente com tecnologia da informação. Durante a capacitação, será utilizado o software ledor NVDA para as atividades, estando todos os softwares da empresa adaptados para pessoas com deficiência visual.

A Secretaria de Inspeção do Trabalho, através de seus representantes, esteve presente durante o evento.

Agradecemos a confiança em nosso trabalho, por todas as partes envolvidas.

Deseja saber mais sobre o Programa de Aprendizagem Inclusivo? Ou até mesmo levar esta experiência para a sua empresa?
Entre em contato e solicite um de nossos consultores:
desenvolver-rs@desenvolver-rs.com.br

porDesenvolver

Dia Internacional da Mulher – Lutas e Conquistas

Desde o final do século 19, organizações femininas oriundas de movimentos operários protestavam em vários países da Europa e nos Estados Unidos. As jornadas de trabalho de aproximadamente 15 horas diárias e os salários medíocres introduzidos pela Revolução Industrial levaram as mulheres a greves para reivindicar melhores condições de trabalho e o fim do trabalho infantil, comum nas fábricas durante o período.

O Movimento Feminista

As reivindicações pelo direito feminino começaram no século 18 porém, a palavra feminismo só apareceu, mesmo, no final do século 19. Considerando de forma didática, o movimento feminista passou por três importantes momentos ao longo da História.

O primeiro foi marcado pelas reivindicações por direitos democráticos, incluindo direito ao voto, divórcio, educação e trabalho. Neste ponto, destaca-se o movimento sufragista, iniciado na Inglaterra em 1867 e reforçada em 1869 nos Estados Unidos. O movimento teve voz no contexto da urbanização e na industrialização do século 19.

Na década de 60, o segundo momento foi marcado pela liberação sexual, especialmente, com a criação do primeiro contraceptivo oral. Figuras como Simone de Beauvoir e Betty Friedan desconstruíram o papel, até então, convencionado para a mulher na sociedade.

Em setembro de 1968, em Atlantic City, saíram às ruas para protestar contra os estereótipos femininos e a “ditadura da beleza”. A ideia inicial era promover uma queima de sutiãs mas, isso acabou não acontecendo.

A luta sindical dos anos 70 marcou o início do terceiro momento. No Brasil, a mobilização seguiu firme pela construção de creches para os filhos das trabalhadoras, igualdade salarial, entre outros direitos.

Porém, ao longo de toda a História, o movimento feminista foi marcado pela luta por justiça e igualdade empreendida pelas mulheres. No contexto da Revolução Industrial, o feminismo se solidificou tendo o movimento operário como grande aliado.¹

Afinal, como tudo começou?

Era uma vez uma mulher… duas mulheres…. talvez, 129 mulheres. A data era 8 de março de 1857; mas bem podia ser de 1914 ou (quem sabe?) de 1917. O país era Estados Unidos? Ou será Alemanha? Ou a Rússia?

Tantas datas, tantos lugares e tanta história revelam o caráter, no mínimo, instigante da seqüência de fatos que permeiam a trajetória das pesquisas em busca da verdadeira origem da oficialização da data de 8 de março, como o Dia Internacional da Mulher.

Independente do evento ou país de início, ainda hoje inúmeros estudos comprovam que as mulheres sofrem com a desigualdade no mercado de trabalho em relação aos homens, principalmente no Brasil. A presença das mulheres no mercado de trabalho ainda é menor do que a dos homens, uma vez que dados de 2018 apontam que, no mundo, apenas 48% das mulheres maiores de 15 anos estão empregadas – para os homens, esse número é de 75%, segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Que cada conquista alcançada seja neste dia celebrada, e que possamos unir esforços para continuar avançando na luta por equidade de gênero. Que todas as mulheres possam estar em segurança e ser verdadeiramente livres para exercerem seu pleno potencial e direitos.


8 de Março, Dia Internacional da Mulher.

¹ Fonte: escolaeducacao.com.br

porDesenvolver

Desafios e Oportunidades

Incluir uma pessoa com deficiência ao quadro de colaboradores da empresa visa, realmente tornar esta pessoa parte da organização e não somente o preenchimento de uma cota estabelecida por Lei.

Um dos grandes entraves para que uma empresa se torne inclusiva é a infraestrutura, que nem sempre é adequada. Fazer um estudo de acessibilidade com uma consultoria especializada ajudará a entender se existem pontos falhos e como esses podem ser melhorados.

Thaynara da Silva Araujo é colaboradora da Bem Produtos e Serviços, há 02 anos. Iniciou como Jovem Aprendiz.

“Antes eu tinha medo de como seria escrever emails profissionais, pois não tinha noção de como escrevemos comercialmente. Assim como as tarefas diárias, como o gerenciamento de planilhas. Porém, alcancei o ritmo da equipe e logo consegui me adaptar e desenvolver minhas habilidades. Completei, há pouco, 02 anos na empresa” (THAYNARA DA SILVA ARAUJO)

Como ocorreu o trabalho da Desenvolver Inclusão & Diversidade? Foram realizadas adaptacões de acessibilidade metodológica e humana.

Adaptações nas atividades diárias, evoluindo de complexidade conforme o aprendizado.

porDesenvolver

As Cores das Flores

 Uma criança cega precisa escrever uma redação sobre as cores das flores. O vídeo mostra o desafio do menino para conseguir cumprir a tarefa. 

A tradução para o português foi feita para o blog “Assim como Você”, de Jairo Marques.

porDesenvolver

3 Motivos para Aprender Libras

Hoje, 26 de setembro, celebramos o Dia Nacional do Surdo. O principal objetivo desta data é propor a reflexão e o debate sobre os direitos e a luta pela inclusão de pessoas surdas na sociedade. Esta data foi oficializada em 29 de outubro de 2008, através do decreto de lei nº 11.796.
A Federação Mundial dos Surdos já celebra o Dia do Surdo internacionalmente, a cada 30 de Setembro. No Brasil, o dia 26 de setembro é celebrado devido ao fato desta data lembrar a inauguração da primeira escola para Surdos no país, em 1857, como nome de Instituto Nacional de Surdos do Rio de Janeiro, atual INES ‐ Instituto Nacional de Educação de Surdos.

Imagem com efeito na cor azul. Mãos fazendo sinais de Libras, Texto: Curso de Introdução à Libras 100% Online. Logotipo Desenvolver Inclusão & Diversidade

Por que a cor Azul?

Durante a Segunda Guerra Mundial, os nazistas identificavam as pessoas com deficiência com uma faixa azul no braço, sendo assim facilmente identificados e mortos pelos Nazistas. Dentre eles, aqueles os que eram obrigados a usar, estavam os surdos. Com o fim da guerra e o passar dos anos, a cor passou a simbolizar ao mesmo tempo a opressão enfrentada pelos surdos e o orgulho da identidade surda.

Em 1999, no XIII Congresso Mundial da Federação Mundial de Surdos, na Austrália, o Dr. Paddy Ladd , surdo, usou pela primeira vez a fita de cor azul como símbolo do movimento.

A Língua Brasileira de Sinais, conhecida amplamente por Libras, é usada por milhões de brasileiros surdos e também ouvintes.

O desenvolvimento de políticas de inclusão para a comunidade surda fez com que, em 2002, a Libras fosse reconhecida como língua oficial durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, pela Lei nº 10.436.

Sua empresa está capacitada para se comunicar com pessoas surdas?

O programa Libras InCompany nasceu da necessidade de capacitar funcionários para trabalhar com colaboradores surdos, visando uma eficaz inclusão e qualidade de trabalho. Possui interesse? Entre em contato e solicite informações. Os cursos são personalizados de acordo com o perfil e demanda da empresa.

 

porDesenvolver

Teatro Acessível

A data temática, instituída em audiência pública proposta pela Escola de Gente e realizada na Câmara dos Deputados, em maio de 2017 , é um desdobramento da campanha “Teatro Acessível. Arte, Prazer e Direitos.

A luta do Teatro Acessível passou a ser celebrada nacionalmente no dia 19 de setembro, para que os espaços culturais possam ser ocupados e aproveitados plenamente por todas as pessoas.

Apresentamos um lindo exemplo de Teatro Acessível:
O espetáculo “CELEBRIDADES: Nasce uma Estrela”, da Companhia Trivoli, conta a história de “MENINA”, uma garota que tem muito talento, mas encontra algumas barreiras.

Imagem de atriz mirim com síndrome de down, durante a apresentação da peça.

MENINA possui um sonho de tornar-se uma grande artista e só encontra obstáculos a sua frente. Com ajuda de amigos, MENINA vai descobrir que um novo mundo a espera.
A Companhia Trivoli é uma companhia de Arte Inclusiva da Associação Legato, de Canoas (RS), que visa a inclusão da Pessoa com Deficiência através da Arte. Neste segmento, o espetáculo “CELEBRIDADES: Nasce uma Estrela” é composto por 30 integrantes inclusos e 20 integrantes não deficientes e são acompanhados musicalmente pela Trivoli Band.

Skip to content